Category Archives: Análise e Opinião

Análise e Opinião

ROM´S “Marteladas” ou WIKI para os “verdes”

Hoje em dia, se procuras um smartphone com características e preço razoável, mais tarde  ou mais cedo dás de caras com o nome Xiaomi.

Empresa chinesa que começou como uma start up há seis anos atrás, atualmente faz competição digna com os gigantes tecnológicos como Apple, Samsung, ou a rival nacional Huawei. Xiaomi praticamente revolucionou o mercado de smartphones, trazendo para o mercado aparelhos com características  e preços incrivelmente baixos.

Apesar de não operar oficialmente no território europeu, Xiaomi já ganhou milhares de adeptos nos países europeus, inclusivamente em Portugal. Centenas de aparelhos são vendidos cá diariamente através de lojas online chinesas ou até lojas nacionais, tal como Sat24store,  Assismática e outras…

Mas com esta fama toda também vem confusões. Muitos novos donos destes smartphones não tem nenhuma noção de como os aparelhos da Xiaomi funcionam e as suas peculiaridades e por isso cada vez mais no facebook ou no zwame podemos ver comentários tipo “deve ser rom martelada” “isso é rom martelada” etc,

até tech bloggers nacionais muitas vezes não percebem do que se fala. Por isso vamos tentar entender esta salganhada de termos e procedimentos.

Antes de mais temos de estabelecer alguns factos:

  1. Maioria de smartphones Xiaomi são  feitos para mercado Chinês . Até o momento nenhum modelo é oficialmente vendido para Europa. Segundo mercado da Xiaomi é a Índia. Além disso Xiaomi oficialmente está  presente na Malásia, Vietnam, Singapura, Tailândia e Brasil (só com modelo Redmi 2).
  1. Xiaomi não tem nenhum centro de serviço oficial em  Portugal nem em  qualquer outro país da  Europa.
  2. Fórum oficial de xiaomi em inglês é http://en.miui.com/
  3. Tal como na grande maioria de Chinaphones, smartphones de Xiaomi não tem LTE banda 20 800MHz (exceto redmi Note 3 pro special edition que foi lançado só para Taiwan), utilizada na periferia das cidades e nos meios rurais, devido ao seu grande alcance de propagação, o que significa que provavelmente nestas localidades vais ter que usar rede 3G ou 3,5G

Agora que sabemos estas verdades, podemos partir para a próxima questão.

Firmaware (ROM) de smartphoes Xiaomi.

Todos telefones da xiaomi oficialmente vem com MIUI – sistema operacional baseado no Android mas com muitos tweeks e personalização por parte de Xiaomi.

Site oficial de downloads é : http://en.miui.com/download.html

Xiaomi sempre disponibiliza duas versões de ROM – Satble e Developer China. Stable é ROM estável, Developer ROM é betas publicadas semanalmente.

Rom oficial tem 3 línguas presentes – Chinês, Chinês simplificado e Inglês. Estas roms não tem serviços Google (playstore etc,) e tem muitas aplicações chinesas (weibo, Mi Store App , Bubbles etc.(Ver facto nº1).

Para smartphones que tem mercados internacionais em mente (Ou seja a Índia :D), além de Stable e Developer China também existe Stable e Developer Global.

No momento estes modelos são:

Xiaomi Mi 3

Xiaomi Mi 4

Xiaomi Mi 5

Xiaomi Mi Note

Xiaomi Mi 4i

Xiaomi Mi Max 32GB

Xiaomi Mi Pad

Redmi 1S

Redmi Note 4G

Redmi Note Prime

Redmi Note 2

Redmi Note 3 Qualqomm

Redmi Note 3 Special Edition

Redmi 2

Redmi 2 Prime

Redmi 3/Prime (Pro)

Redmi 3S/X

ROM Global vem com serviços Google e com várias línguas presentes. No momento Global Stable tem só PT-BR, global developer já tem PT-PT. Na localização tens que escolher Espanha, mas isso não afeta o funcionamento do aparelho.

Todos esses roms oficiais podemos instalar nos smartphones Xiaomi, através de app da atualização ou através da ferramenta Mi PC Suite.

Mas a  história não acaba por aí! Graças a enorme comunidade de adeptos Xiaomi no mundo inteiro, existem vários Custom roms (roms de terceiros) para todos smartphones Xiaomi. Estas roms podemos dividir em duas categorias- rom´s baseados na MIUI e rom´s baseados no Cyanogen ou AOSP(Android Open Souce Project).

No momento podemos destacar 4 equipas que fazem rom´s MIUI localizados:

Xiaomi.eu – https://xiaomi.eu/community/threads/6-9-8-9.34062/

MiuiPro – http://miuipro.ru/roms/

Multiromhttps://multirom.me/index.php?m=app&app=roms

MIUI.suhttps://miui.su/download

Todos roms MIUI localizados já trazem Gapps (serviços Google) e várias línguas, mas só Xiaomi.eu tem língua PT-PT.

Maior sítio aonde procurar Roms de terceiros baseados na CyanogenMod e AOSP é o fórum XDA-developers: http://forum.xda-developers.com/

Desde Janeiro de 2016, Xiaomi começou bloquear bootloader para seus smartphones e no momento quase todos modelos de smartphones Xiaomi tem bootloader bloqueado. Por isso para poder flashear seu telefone com qualquer rom de terceiros, primeiro tens que desbloquear bootloader. Todo esse processo é muito bem explicado aqui: https://www.miuiportugal.pt/forum/threads/desbloquear-bootloader.6193

Depois ainda tens que  instalar recuperação personalizado chamado TeamWin Projeto de Recuperação – ou TWRP para breve. Método de instalar TWRP varia de modelo para modelo. Só depois de ter bootloader aberto e TWRP instalado, podemos flashear smartphones Xiaomi com qualquer rom de terceiros.

Quando sai novo modelo de Xiaomi, muitos fãs da marca querem receber o novo brinquedo, e lojas nacionais e internacionais faz tudo por tudo para ter novos modelos em stock logo depois de seus lançamentos. Mas a  maior  parte dos  compradores gosta de receber smartphones para uso “out of the box” já com serviços Google e com língua materna presente. Neste momento novamente temos de lembrar facto nº1.

Por regra Roms Global sai só depois de Rom´s China e muitos modelos nem tem ROM global que leva nós até famosos “roms martelados”.

A final o que é “rom martelado”?!

Na maioria das vezes isto é simplesmente uma rom portada. Por exemplo, Xiaomi Redmi Note 3 com processador Mediatek não tem rom Oficial Global e para instalar ROM de terceiros (Xiaomi.eu etc.) tens que  abrir bootloader e instalar TWRP. Mas também existe ROM Global portado para Redmi Note 3 MTK que é possível instalar no smartphone com ferramentas e conhecimentos adequados sem abrir bootloader e instalar TWRP.

Esses roms portados são  roms que lojas usam para preparar smartphones Xiaomi que originalmente são destinados para o mercado da China, para serem usados aqui na Europa. Também é verdade que a maioria de lojas online chinesas junto com rom portada também instala muita bloatware (aplicativos-lixo e publicidade). Rom’s portadas não tem atualizações por ar.

Lojas nacionais por regra, envia smartphones Xiaomi já adequadamente preparados para uso aqui com rom global (se possível), com bootloader desbloqueado e rom Xiaomi.eu instalado (se possível) ou com rom Global limpo portada.

E por último gostaria, mas uma vez de  falar sobre LTE banda 4 (ver facto nº4).

Frequências 4G Portugal
4G LTE MEO, VDF, NOS: 800/1800/2600Mhz; (https://pt.wikipedia.org/wiki/Long_Term_Evolution)
800MHz, banda 20 (inexistente na maioria dos telemóveis que anunciam 4G), utilizada na periferia das cidades e nos meios rurais, devido ao seu grande alcance de propagação.
1800MHz, banda 3 (alcance curto, usada nas cidades)
2600MHz, banda 7 (alcance curto, usada nas cidades)

Vasta maioria de smartphones Xiaomi tem TD-LTE 1900/2300/2600
Logo, só terão 4G nas cidades e redondeza (com tendência a melhorar) na áreas mais remotas ficas com 3G/HSPA.

Palavras finais

Sem dúvida que os smartphones da Xiaomi são uma excelente escolha para quem procura qualidade por preço acessível. Mas temos que perceber que para aproveitar este equipamento ao máximo tens de ler e entender as coisas. Se és totalmente nabo melhor escolher Wiko de Fnac ou Worten.

Espero que este texto finalmente vai iluminar assuntos que para muitos é tão difícil entender.

 

 

 

 

Mutant HD51 Ultra HD – Primeiras Impressões

Lento, mas firme vamos entrando na era do Ultra HD. Antes do Natal do ano passado já falamos sobre a Vu+ solo 4K, na altura,  primeiro receptor sat com capacidade de reproduzir canais em qualidade UHD , também conhecido como 4K. Mas temos admitir, com um preço demasiado alto e escolha de processador com arquitetura ARM deixou pé atrás para muitos potenciais compradores.  Hoje temos novo jogador no mercado. Estou falando sobre a empresa holandesa Mut@nt e seu novo modelo Mutant HD51 Ultra HD.

Primeira vez energéticos jovens empreendedores Holandeses entraram neste mundo de amantes de satélite com modelos os Mut@nt 500C e Mut@nt 1100 no ano passado. Dois modelos económicos para competir com Vu+ zero. Preço certo e apoio direto de duas das maiores equipas de E2 –  OpenATV e Open Pli definitivamente foi estratégia certa. No momento nome Mut@nt já é bem visto na maioria parte de  Europa.

Mas voltemos ao principal motivo deste texto – Mutant HD51 Ultra HD.

Parece que temos aqui primeiro receptor 4K / UHD na base de processador Broadcom.

Hardware

Especificações técnicas:

  • OS Linux E2
  • CPU BCM 7251s Dual Core
  • DMIPS CPU: 10500 DMIPS
  • SoC: 28-nm, Clock speed: 1500Mhz
  • 4GB flash
  • 1 GB de RAM
  • 2 Tuners plug´n´play DVB-S2 ou 2x DVB-C/T ou 1x DVB-S/S2 e 1x DVB-C/T
  • Internal disco rígido 2,5”
  • PVR pronto
  • 1x Smartcard-leitor
  • Slot 1x DVB Interface comum
  • 1 x USB 3.0 / 2 x USB 2.0
  • Interface Ethernet Gigabit
  • SPDIF da saída de áudio (óptica)
  • Visor VFD dot-matrix
  • 1x HDMI 2.0
  • DiSEqC 1.0 / 1.1 / 1.2 / USALS
  • 12V Fonte de alimentação externa

Estilo visual do Mut@nt HD51 UHD podemos caracterizar com “back to classic”. Caixa de embalagem semelhante a caixas de outros modelos desta marca mas maior. Tamanho da Mut@nt HD51 UHD em si é 300mm x 220mm x 50 mm.

Dentro da caixa temos o receptor, controlo remoto e uma outra caixa pequena com fonte de alimentação externa e cabos para disco rígido 2,5”

Receptor tem visual classifico, com visor VFD, tecla stan-by no lado esquerdo e no lado direito há uma aba que esconde uma ranhura de CI , um leitor de cartões e uma porta de USB 2.0

Na parte de trás, encontramos:

  • dois slots para tuners Plug´n´Play
  • uma saída de AV
  • uma saída de S/PDIF
  • uma saída de HDMI 2.0
  • uma porta de USB 2.0
  • uma porta de USB 3.0
  • um conector Ethernet Gigabit
  • Conector para fonte de alimentação

Controlo Remoto

Controlo remoto incluído no pacote é o mesmo que já vimos com modelos de Mut@nt 1100 e 500c – robusto é funcional.

Software

Tal como outros modelos, Mut@nt HD51 UHD corre com opensource linux OS Enigma2. No momento (Julho de 2016) receptor tem apoio de OpenATV e OpenNFR. Em breve deverá sair primeiros ROM´s de OpenPli.

Inicialização de frio da Mut@nt HD51 UHD utilizando image OpenATV leva 28 segundos.

Restart Enigma – 7 segundos.

Navegação entre os menus é fluída, PIP funciona sem qualquer problema tal como se espera em equipamentos de topo de gama. Qualidade de imagem Mut@nt HD51 UHD  é excelente tanto nos canais 4K como canais HD e  SD.

Resumindo:

Pessoal da Mut@nt escolheram altura e preço certo para conquistar seu lugar debaixo do sol. Para quem é “old school” e não quer lixar cérebro com cenas de Android ou openelec, para quem quer experencia de TV sólida e estável e para quem não está pronto gastar tanto como viciados da Vu+, Mut@nt HD51 UHD  é escolha certa no Verão de 2016.

Casa-Digital agradece a www.sat24store.com pelo material prestado.

K1 Plus Combo DVB-S/S2 DVB-T2 4K Android TV box – análise em Português

Em 2016 já ninguém fica surpreendido com conteúdo e canais de qualidade 4K. E como óbvio, cada vez mais aparecem recetores e TV boxes com capacidades de processar imagens 4K, de toda a forma e feitio.

Depois de várias tentativas falhadas em casar Android com DVB-S ( GI Fly, Optibox, Amiko, parcialmente Wetek) usuários mais experientes, tal como eu, ficam com um pé atrás quando ouve de combinações Android + DVB-S/S2.

Hoje vou falar sobre a Android TV Box K1 Plus Combo. Será que finalmente temos um vencedor?

K1 Plus Combo é uma versão atualizada do modelo K1 TV Box. Esteticamente bem feito, no seu núcleo encontra-se o novo processador Amlogic S905 Quad Core de 64 bits de 2,0 GHz  com Cortex A53 que suporta descodificação UHD 4K @ 60fps HW, e  vários outros formatos, incluindo H.265 10-bit, H.264, AVS + e também 1080p FHD @ 60fps HW codificação H.264. K1 Plus vem equipado com um sintonizador de TV Digital: DVB-T e um, sintonizador DVB-S/S2. Versão de Android é Lollipop(5.1.1.). Mais podemos mencionar Gigabit ethernet e Wi-Fi 802.11 b / g / n embutido.

ESPECIFICAÇÕES

CPU: Amlogic S905 – Cortex A53 64-bit, 2.0GHz
GPU: Mali-450MP
RAM: 1GB DDR3
Memória interna: 8GB eMMC
802.11a WiFi / b / g / n
Ethernet: 10/100 Mbps
4xUSB 2.0
Saída de vídeo: HDMI 2.0 4K @ 60Hz. Jack AV 3,5 milímetros
SPDIF óptica
Sintonizadores: DVB-T / T2 e DVB-S / S2 com conectores separados
Android 5.1.1 Kitkat
Tamanho: 13 x 12 x 3,2 cm
Peso: 186gr

DESIGN E CONEXÕES

K1 Plus Combo é construído inteiramente em plástico preto menos na parte inferior que é cinza. No lado preto é brilhante, enquanto o topo é preto fosco com logotipo K1 Plus.

Na parte da frente do sensor de infravermelhos está escondido por trás da caixa de plástico.

No lado esquerdo temos o leitor de cartão micro SD, quatro portas USB 2.0 e o LED de status que continua até no topo.

Na traseira, temos a entrada de DVB-T2 e antena DVB-S2, saída CVBS analógica,  porta ethernet, saída HDMI 2.0, saída SPDIF óptica e conector de alimentação.

O LED tem dois estados; azul quando o dispositivo está ligado e vermelho quando ele está desligado (O dispositivo não pode ser colocado em stand-by).

O fundo é tudo de plástico com quatro pés de borracha. Há algumas aberturas e furos para pendurar. Temos também o botão de reset.

CONTROLO REMOTO

Controlo remoto IR, além das características habituais para Android, inclui botões para gerir sintonizadores. Com uma tecla dedicada para logo lançar a aplicação DTV (serviços de TV).

BOOTING, UPDATE, E PRIMEIRAS IMPRESSÕES.

Do momento que se liga o K1 Plus Combo até vermos o familiar launcher MBOX , passa pouco mais de 40 segundos. Home Screen é bem simples de navegar e fácil de usar.

O software é bastante bom e rápido, com uma boa resposta, e nos nossos testes nunca encontramos alguma forma de slowdowns, ou perda de desempenho após estar ligado algum tempo.

Mais o menos no meio da tela podemos adicionar várias aplicações favoritas a nossa escolha. A baixo temos quatro shortcus pre-definidos.

Como se tem a Google Play Store à nossa disposição, basta simplesmente procurar por um launcher que lhe agrade e personalizar à sua vontade, se não gostar nenhuma da oferta inicial.

K1 Plus combo tem também DLNA, Miracast e Airplay.

Não tive nenhum problema com Ethernet e Wi-Fi de conexão para o meu router.

Tal como já habitual nestes recetores Android, K1 Plus combo tem updates OTA.

Existe uma secção para ativar o CEC de HDMI. Eu não tenho sido capaz de testar porque a minha TV não é compatível com esta tecnologia.

Existe também para os mais curiosos e aventureiros algumas imagens por terceiros para este modelo. Imagens não-oficiais de OpenElec, Neutrino e Enigma 2, mas estas imagens já caem um pouco fora do propósito deste texto. Mas se calhar no futuro iremos falar delas.

KODI E PERFORMANCE DE VÍDEO

Box vem com Kodi 15.1 pré-instalado, mas é preferível desinstalar esta versão e instalar a que se encontra na Playstore, por ser mais actual, e vir sem addons desnecessários pré-instalados.

Eis resultados de vários testes realizados pelo pessoal da cnx-software:

  • 264 codec / MP4 container (Big Buck Bunny) – 1080p – OK
  • MPEG2 codec / MPG container –  1080p – OK
  • MPEG4 codec, AVI container 1080p – OK
  • VC1 codec (WMV) – 1080p – OK
  • Real Media (RMVB), 720p / 5Mbps – OK
  • WebM / VP8 – OK
  • 265 codec / MPEG TS container (1080p) – OK
  • WebM / VP9 (no audio in video) – OK

Também vídeo 4K são razoavelmente bem suportados:

  • Club-4K-Chimei-inn-60mbps.mp4 – OK
  • sintel-2010-4k.mkv – OK
  • mp4 (H.265) –  OK
  • 2020.20140602.ts (Rec.2020 compliant video) – Stays in UI
  • mp4 – OK
  • Fifa_WorldCup2014_Uruguay-Colombia_4K-x265.mp4 (4K, H.265, 60 fps) – OK

Infelizmente nenhum dos vídeos 10-bit H.265 funciona de forma capaz e apresentável.

  • AC3 / Dolby Digital 5.1 – Audio OK (Dolby D 5.1), video not smooth
  • E-AC-3 / Dolby Digital+ 5.1 – OK (Dolby D 5.1) Na maioria das vezes, mas dois pequenos cortes ocorreu áudio durante a reprodução
  • Dolby Digital+ 7.1 – só PCM 2.0
  • TrueHD 5.1 – só PCM 2.0
  • TrueHD 7.1 – só PCM 2.0
  • Dolby Atmos 7.1 – só PCM 2.0
  • DTS HD MA – só DTS 5.1
  • DTS HD HR – só DTS 5.1

DVB-S/S2

Finalmente chegamos à parte que mais interessa e que destaca K1 plus Combo entre outras caixas de Android TV.

Com toda a responsabilidade e confiança posso afirmar que este é o melhor recetor DVB-S/ S2 com Android feito até agora. Tudo funciona simples, sem qualquer “danças” adicionais. Não precisas trocar ROM´s ou sistema operativo. Tudo funciona fora da caixa.

Para ligar serviços de TV usa-se a aplicação DTV, logo dá a opção da escolha de tuner – DVB-S2 ou DVB-T2.

Depois basta escolher o/os satélites, e configurar nossa ligação com antena e fazer pesquisa de canais.

Com a pesquisa completa também dá para organizar lista de canais numa lista de favorito.

K1 plus combo suporta cccam e newcamd. Para configurar os emuladores tens abrir menu “secreto”. Depois configuração é idêntica como nos recetores com Chip Ali (GI Mini, Matrix Lite etc.)

Qualidade de imagem K1 Plus combo é excelente tanto nos canais HD como no canais SD.

CONCLUSÃO

K1 plus Combo é realmente uma máquina impressionante com um foco para o futuro. Com preço modesto, aparelho promete ser capaz de aguentar com as tarefas de televisão ao vivo por satélite/tdt, como também um Android media player.

Casa-Digital agradece a www.sat24store.com pelo material prestado.

 

Os 9 factos que você provavelmente não conhecia sobre a Huawei

  1. Huawei tem um nome curioso e original na Ásia. Huawei Technologies Co. Ltd. na China é chamado 华为 技术 有限公司, onde o ideograma identificado como China, mas também como o adjectivo “grande” ou “excelente”. Além disso, o também é usado para expressar  “ação” ou “realização”. Portanto, a Huawei pode ser traduzido como “realização”, “ato magnífico” ou “acto esplêndido”, ou em pensamento de marketing: O Sucesso
  2. Ren Zhengfei , fundador de Huawei é ex-oficial do Exército Popular de Libertação, actualmente com activos privados de aproximadamente 590 milhões de dólares listado no lugar 556º entre as pessoas mais ricas da China.
  3.  Em1997, a Huawei conquistou seu primeiro contrato no exterior, fornecendo produtos de rede de telefonia fixa à empresa de Hong Kong Hutchison Whampoa.
  4. Há marcas que têm crescido de forma exponencial e que são cada vez mais reconhecidas. A Huawei é uma dessas marcas, que a cada dia está mais conhecida e que tem ofertas que satisfazem os consumidores. No momento cerca de um terço da população mundial já consome de alguma forma os produtos da Huawei.
  5. Em 10 de Fevereiro de 2015, a Huawei e o Sport Lisboa e Benfica assinaram um acordo de parceria tecnológica para os próximos dois anos. A Huawei vai trabalhar em conjunto com o SL Benfica para melhorar a experiência dos adeptos e explorar novas oportunidades de inovação na área das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).O acordo entre a Huawei e o SL Benfica, que torna a Huawei um “Parceiro Tecnológico Oficial”, prevê uma colaboração estratégica, para uma melhor utilização das TIC de forma a ajudar os adeptos e apoiantes a tirarem mais proveito da experiência do Futebol.

  6. Huawei trouxe a  tecnologia Force Touch para seus equipamentos antes da Apple. Tecnologia Force Touch diferencia pressão de toque para permitir executar várias funções, tais como zoom em uma foto ou abrir aplicativos. Também permite que a tela passa a ser usada como uma escala. Primeiro smartphone da Huawei com esta tecnologia foi Mate S.


  7. Durante a Mobile World Congress 2016 (MWC) A Huawei anunciou, o MateBook, um dispositivo híbrido que lembra bastante o Surface da Microsoft. O aparelho marca a volta da Huawei ao segmento de PCs com Windows. Com o mercado de notebooks em baixa, a empresa resolveu apostar nos computadores híbridos.
  8. Para competir com outros auto-proclamados Flagship-killers, tal como Xiaomi, a Huawei criou a Honor.

    A Honor é uma submarca que é direccionada para o mercado online com equipamento de entrada de gama e gama intermédia. Com o mesmo estilo da Huawei, os equipamentos desta marca são muito interessantes, mas não se encontram à venda em lojas físicas, apenas online. Este não é nada mais nada menos do que o primeiro smartphone que é lançado no mercado norte-americano pela Huawei, o que demonstra a aposta forte que há neste equipamento específico.

  9. Nova aposta da marca, o Honor 5X tem um ecrã de 5,5 polegadas com resolução Full HD, processador Snapdragon 616 octa-core a 1,5GHz, 2GB de RAM, armazenamento de 16GB expansível por microSD, câmara de 13MP e frontal de 5MP, bateria de 3000 mAh, sensor de impressões digitais e o EMUI 3.1 baseado no Android 5.1 Lollipop. Com estas características, o preço é que se destaca, sendo que está disponível para o mercado português por 229.90€ na www.sat24store.com

MiniX Neo U1: Review

A melhor fabricante de media hubs Android a MiniX está de volta com um novo aparelho de topo, o MiniX Neo U1. Com um processador Amlogic S905 o Neo U1 promete ser capaz de reproduzir todo o tipo de ficheiro e qualidade de vídeo que se possa arranjar sem problemas. Com um preço reduzido comparado ao anterior MiniX Neo X8-H Plus e a correr Android 5.1, é o MiniX Neo U1 o melhor media hub de Android no mercado?

Vamos descobrir!

Vu+ Solo 4K – Primeiras Impressões

O natal está se aproximar, e como já é habitual a Vu+ traz novidades! Desta vez a Vu+ finalmente lançou o seu novo topo de gama Vu+ Solo 4K.

Este modelo foi anunciado ainda no início de 2015 na Angacom e logo criou uma onda de rumores e especulações.

Com certeza podemos afirmar que este novo Solo 4K foi ansiosamente esperado por milhares de entusiastas de satélite por toda a Europa, incluindo este que vós fala, e mais um tipo de Fafe. Mas será que valia a pena?

Vamos descobrir!